Viagem e Turismo

Viajando com pets

Por admin em 18 de Abril de 2011

Você vai viajar e quer levar seu bichinho de estimação junto? É bom se organizar, pois existem regras a serem cumpridas. Se você vai viajar de avião Antes de tudo, procure reservar sua passagem e a do seu animal com antecedência. Há um número limitado de vagas para animais em cada voo. Na maioria das vezes os animais viajam no bagageiro da aeronave, dentro de caixas de transporte especiais. A caixa deve ser providenciada pelo proprietário, e seu tamanho deve permitir que o animal fique de pé e se vire dentro dela. Somente em casos especiais, como para os deficientes visuais e auditivos, é permitido levá-los dentro da cabine de passageiros. deville_transportandopets.jpg Outra exigência de segurança comumente feita pelas companhias aéreas é o uso de tranquilizantes no animal no momento do embarque. Nesses casos é obrigatório apresentar o receituário da medicação fornecido pelo veterinário. Busque informações com a companhia aérea sobre as exigências específicas da empresa. Para viagens nacionais você vai precisar de um atestado de saúde fornecido por um médico veterinário registrado, e a carteira de vacinação anti-rábica em dia. As vacinas devem ter sido aplicadas com no mínimo 30 dias de antecedência e possuem validade de um ano. Em todas elas é obrigatório constar o nome do laboratório que a produziu e o número de partida de casa dose. Para viagens internacionais atualmente é necessário o passaporte do animal expedido pelo Ministério da Agricultura. Ele substitui o antigo certificado Zoosanitário Internacional (CZI). Nele deverá constar o nome, espécie, raça, cor, data estimada de nascimento, nome e endereço do dono, dados de vacinação, atestado médico com assinatura do veterinário responsável. O animal receberá um visto de entrada para cada país e por isso convém verificar as exigências nos consulados. Se você vai viajar de ônibus As empresas de transportes rodoviários normalmente pedem a mesma documentação e possuem exigências bem parecidas com as das empresas aéreas. Lembre-se apenas que viagens de ônibus são bem mais longas; e o bagageiro é muito mais desconfortável para o animal. Se esse for seu caso, convém analisar se vale mesmo a pena seu bichinho passar por esse stress, ou se não existe outra possibilidade. Se você vai viajar de carro Poucas pessoas sabem, mas também existem leis para transportar animais no carro. Caso não esteja tudo em ordem, você pode acabar levando uma multa da policia rodoviária. O atestado de saúde e a vacinação em dia também são obrigatórios, e o animal deve viajar numa caixa de transporte presa pelo cinto de segurança no banco de trás. Não se esqueça de fazer paradas sempre que for possível, e deixar seu bichinho sair do veículo, tomar água e fazer suas necessidades.




Veja também

Como escrever um e-mail corporativo?

5 ótimos passeios bate e volta saindo de Curitiba

Reserva online