Sem categoria

Guia de Natal pelo mundo

Por Administrador em 25 de novembro de 2011

O Natal é uma das datas mais prestigiadas e comemoradas no mundo, seja pelo significado religioso ou sentimental. Mas, embora a essência seja preservada, as comemorações variam de país para país. Se no Brasil os presentes são abertos à meia-noite do dia 24 (ou zero hora do dia 25), na Itália eles são entregues apenas no dia 6 de janeiro – e no Japão apenas algumas famílias mantêm este costume. Historicamente, o nascimento de Jesus Cristo só passou a ter uma data certa no século quarto, quando o Papa Júlio I escolheu o 25 de dezembro após um longo estudo sobre a vida de Jesus Cristo. A partir do século quinto, o Natal passou a ser oficialmente uma festa cristã e a tradição foi levada pelos fiéis para todos os continentes. Com o tempo, as celebrações incorporaram a cultura e as crenças de cada povo. Buon Natale A maioria da população italiana é católica, por isso, a celebração do Natal no país é levada muito a sério. Na noite do dia 24, uma ceia de massas e frutos do mar é servida e todos esperam a chegada da meia-noite para assistir à missa. As festividades na Itália acabam apenas no dia 6 de janeiro do ano seguinte, no dia conhecido como Epifania, quando o Menino Jesus foi presenteado pelos três reis magos. É apenas nesse dia que os presentes são entregues. E não pelo Papai Noel. Na Itália, quem cumpre o papel é a Befana: de acordo com a lenda, enquanto os reis magos procuravam pelo Menino Jesus, pediram alimentos e abrigo a uma velha senhora, que negou assistência. Após sua partida, a senhora se arrependeu, e até hoje vaga pelo mundo procurando pelos reis e pelo Menino Jesus. A Befana pode ter várias formas, entre elas a de fada, rainha ou bruxa. Feliz Navidad No México, o cristianismo é igualmente forte. Os mexicanos comemoram o Natal com procissões em homenagem aos difíceis anos antes da chegada do Menino Jesus. Essas festividades, chamadas Posadas, costumam demorar nove dias, o mesmo tempo que Maria e José demoraram para chegar a Belém, onde Jesus nasceu. As celebrações seguem com encenações das peregrinações, visitas às casas e uma Pinãta cheia de doces para as crianças. Os adultos bebem Ponche com Piquete, feito de frutas da estação, canela e aguardente, e comem a Rosca de Reyes, um pão doce em forma de guirlanda. Na noite do dia 24, há ceia e missa. Apenas à meia-noite o Menino Jesus é colocado nos presépios. Os presentes também são entregues apenas no dia 6 pelos reais magos, que presentearam ao Menino Jesus. Merry Christmas natal_eua.jpg O Natal nos Estados Unidos é comemorado de forma muito semelhante à brasileira. Ambientes externos e internos de casas e estabelecimentos em geral são decoradas com luzes e elementos natalinos, como os anjos, presentes e bolinhas coloridas. Os bonecos de neve são um ícone do Natal estado-unidense. Principalmente nas cidades menores, os moradores se reúnem para cantar músicas natalinas pelas ruas. As famílias montam árvores e as crianças penduram meias decorativas nas lareiras para receber seus presentes. Muitos também deixam cookies e um copo de leite como sinal de agradecimento ao Papai Noel, conhecido como Santa Claus. Como no Brasil, um peru com frutas é servido na ceia e os presentes são abertos no dia 25. メリークリスマス natal_japa.jpg Merii Kurisumasu é como os japoneses desejam um feliz Natal. Por não ser um país primordialmente cristão, o Natal no Japão não é uma data celebrada com muita pompa. Mesmo assim, os japoneses adotaram algumas das tradições, como a troca de presentes, a ceia, os enfeites, músicas e, especialmente, os presépios, uma vez que sua cultura tem uma forte ligação com bonecos e a decoração. Hayskaa Joulua natal_laponia.jpg Foi na Lapônia, uma pequena cidade da Finlândia, que nasceu a lenda de São Nicolau, o bom velhinho que inspirou a figura do Papai Noel. Pela tradição, a Lapônia costuma receber turistas do mundo todo durante o período natalino, e não faltam atrações relacionadas, uma bela decoração e até moradores fantasiados de personagens clássicos, como os duendes que trabalham na oficina do Joulupukki, com é chamado o Papai Noel. A Lapônia recebe anualmente cerca de 700 mil cartas de mais de 150 países com pedidos de presentes, a maioria brinquedos.




Veja também

Marinheiro de primeira viagem? Tire suas dúvidas viagens de cruzeiro

O que você precisa saber para o seu evento ser um sucesso

Reserva online