Há 20 anos encantando curitibanos e turistas, o Festival de Curitiba, antigo Festival de Teatro de Curitiba, deixou de trazer como carro chefe o teatro para dar espaço às mais diversas formas de arte. Entre as apresentações, o público pode conferir dança, circo, stand-up comedy e até gastronomia. Hoje, o festival é um dos grandes destaques no Brasil, se tornou referência nacional e abre espaço para estreias e novas ideias. Atores famosos ou não se apresentam, fazendo do evento um festival totalmente democrático e completo para o público. A primeira edição o festival aconteceu em 1992, por iniciativa de Leandro Knopfholz, que tinha, então, apenas 18 anos. A ideia era transformar diversos ambientes em palcos, facilitando o acesso do público e divulgando a arte. Hoje, 20 anos depois, já foram 2800 peças e um público aproximado de 1,5 milhões de pessoas. O Festival acontece em vários locais pela cidade, como praças, auditórios, ruas, espaços de eventos e espaços culturais nos bairros viram palco para as histórias. Os preços dos espetáculos também variam, e alguns são gratuitos. Em 2010 foram 27 peças na Mostra Oficial e 368 na mostra paralela, o Fringe. Cerca de 200 mil pessoas estiveram envolvidas, entre visitantes, atores, produtores, entre outros. O público foi majoritariamente curitibano, com cerca de 10% dos espectadores provenientes de outros estados. Neste ano, as peças serão realizadas em cerca de 200 locais, muitos deles inéditos. A festa de abertura do festival acontece no dia 29 de março, dia do aniversário da cidade de Curitiba. Serão 13 dias de evento, até o dia 10 de abril. A 20ª edição do festival vai trazer 31 espetáculos, sendo um estrangeiro e sete estreias nacionais. A programação completa está disponível no site do evento.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online