Mudança de planos, novos destinos e problemas pessoais… Quem nunca precisou desistir da compra de passagens aéreas?

Você se planejou, escolheu as datas corretas, comprou sua passagem, mas acabou tendo um imprevisto e precisa cancelar sua passagem. Sabemos que isso é normal, afinal mudanças de planos acontecem, assim como outros motivos que provocam o cancelamento. Mas, o que fazer nesses casos? Entenda:

Quais são as regras?

Desde 2017, a ANAC divulgou as novas regras do transporte aéreo e isso inclui as formas de cancelamento e desistência da passagem após a compra.

Segundo a ANAC, antes do voo, a empresa aérea não pode aplicar multa superior ao valor da passagem em caso de desistência. Além disso, a tarifa de embarque e demais taxas aeroportuárias ou internacionais deverão ser integralmente reembolsadas ao passageiro.

As empresas também deverão oferecer opção de passagem com regras flexíveis, garantindo até 95% de reembolso aos clientes. Por isso, caso você tenha dúvidas sobre a data de viagem, essa possa ser uma excelente opção.

Os passageiros têm direito à desistência?

Ainda segundo essa regulamentação da ANAC, o passageiro poderá desistir da compra da passagem em até 24h depois do recebimento do comprovante da passagem, sem ônus, desde que a compra ocorra com antecedência superior a 7 dias em relação à data do embarque.

Entendeu o que fazer caso precise cancelar sua passagem? É importante ficar atento no momento da compra para que a companhia aérea siga as regras definidas pela ANAC. Lembrando que cobrar taxas abusivas e não oferecer o direito de cancelamento da passagem, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil, é contra a lei. Conheça seus direitos!




Veja também

Como escrever um e-mail corporativo?

5 ótimos passeios bate e volta saindo de Curitiba

Reserva online