Novos tipos de realidade oferecem serviços e sensações diferentes para seus usuários. Entenda o que são essas formas diferentes de ver o mundo

A tecnologia avança a cada minuto, e coisas que há alguns anos pareciam inatingíveis agora estão ao alcance da população. É o caso dos diferentes tipos de realidade que já podemos acessar através de dispositivos e softwares disponíveis no mercado. Você certamente já ouviu falar de realidade virtual, algo muito comum em filmes de ficção científica. Mas você sabe o que é realidade aumentada? Sabe diferenciar estes conceitos? Veja aqui o que cada uma dessas tecnologias pode fazer por você:

Realidade virtual

O objetivo da realidade virtual é criar uma imersão dentro de um mundo totalmente criado pela tecnologia. Para fazer isso, uma interface de realidade virtual trabalha para “enganar” os sentidos do usuário, fazendo com que nossa visão, audição e tato acreditem estar em um ambiente diferente do real. 

Dispositivos que fornecem uma sensação de realidade virtual normalmente são óculos ou capacetes que devem ser usados pelos usuários. O PlayStation VR, por exemplo, é o dispositivo de realidade virtual do famoso videogame da Sony. No formato de um óculos, ele permite que o usuário “entre” nos jogos. Da mesma forma, o Samsung Gear VR também oferece uma experiência de imersão, mas nos smartphones da marca Samsung. O dispositivo potencializa o uso do celular, seja em jogos, conteúdo audiovisual ou na interação com os amigos.

Realidade aumentada

A principal diferença da realidade aumentada é que ela não pretende que o usuário faça uma imersão em um outro mundo. Pelo contrário: dispositivos de realidade aumentada querem que o usuário continue prestando atenção no mundo real ao seu redor. Seu objetivo é incluir informações e elementos visuais nas coisas que vemos normalmente.

Esta tecnologia pode ser usada desde a criação de filtros para fotos nas redes sociais até no design de produtos ou como técnica de ensino. O Google Glass é um exemplo de uso da realidade aumentada. Este dispositivo da gigante da tecnologia americana oferece ao usuário uma tela logo acima do campo de visão com diversas informações, como previsão do tempo, mapas, músicas, fotos e outras possibilidades. O objetivo é que as pessoas usem os óculos sem tirar o olho do mundo real. A tecnologia ainda está sendo aprimorada – o Google Glass foi descontinuado em 2016, enquanto outros tipos de dispositivos estão em desenvolvimento, como lentes de contato com realidade aumentada.

Gosta de tecnologia? Então fique ligado aqui no Blog do Deville para conhecer um pouco mais sobre dispositivos e novidades!




Veja também

As vantagens e desvantagens dos fones de ouvido sem fio

O que é gastronomia molecular?

Reserva online