Com o avanço da tecnologia, é cada vez mais frequente o descarte de equipamentos obsoletos. Segundo estudos da ONU, o nível de produção de lixo eletrônico global deverá alcançar 120 milhões de toneladas ao ano em 2050 se as tendências atuais permanecerem. Enquanto isso, menos de 20% do lixo eletrônico é formalmente reciclado.

Sabendo da importância do descarte consciente, o Marriott São Paulo Airport entregou recentemente um lote com 127 quilos de materiais de informática não mais utilizados para uma empresa especializada em descarte de equipamentos eletrônicos, de forma segura e sustentável. “Entre eles, celulares com versão do Android absoleta; monitores com defeito; teclados, mouses e impressoras que não funcionavam e também nobreaks”, conta Anderson França, IT Analyst do Marriott.

Após o descarte, os materiais passam por um processo de descaracterização, proteção de marca e informações. Os resíduos, partes e peças são destinados para reciclagem, atendendo as legislações ambientais vigentes de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal nº 12.305/2010). Dessa forma, além de diminuir o lixo, evita-se a contaminação da natureza com materiais pesados, é feita a manufatura reversa de partes e peças, reciclagem e reprocessamento de materiais inertes com o objetivo de transformar em matéria-prima e retornar para o ciclo produtivo.




Veja também

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Home office está surpreendendo os empresários

Reserva online