A recente desvalorização do Real perante moedas estrangeiras trouxe mudanças positivas para o turismo no Brasil. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), cresceu em pelo menos 20% o número de turistas vindos de outros países sul-americanos para o Brasil. O diretor de marketing e vendas, Cicero Vilela, conta que esse aumento foi sentido na rede Deville. Os hotéis receberam um número expressivo de famílias dos países vizinhos durante a alta temporada de verão. Em Porto Alegre o maior contingente foi de argentinos. Em Cascavel, destaque também para paraguaios e uruguaios, além de bolivianos em Campo Grande. “Era uma demanda que não prevíamos. Algo que não estava em nossos planos e foi bastante positivo. Mas, mesmo assim, estávamos preparados, pois nossos hotéis sempre têm profissionais que falam a língua espanhola, seja nas recepções, nos guest services ou nos restaurantes”, relata. O aumento da presença dos turistas de outros países americanos fez com que as gerências de cada uma das unidades tomassem iniciativas para garantir o melhor atendimento de acordo com o público. “Incluímos itens típicos no café da manhã, como os croissants que os argentinos chamam de ‘medialunas’ e que são comuns por lá, água quente para chimarrão e outros chás e a alguns itens voltados para crianças, já que o público era composto por muitas famílias”, explica Vilela. “Há muito tempo não tínhamos uma demanda tão alta de moradores de outros países sul-americanos, principalmente argentinos. É bom para o turismo e a economia brasileira em geral, e estamos prontos para seguir os recebendo caso a demanda siga alta”, conclui.




Veja também

Como escrever um e-mail corporativo?

5 ótimos passeios bate e volta saindo de Curitiba

Reserva online