Não categorizado

Medo de voar

Por Administrador em 17 de Janeiro de 2013

Permanecer dez horas dentro de um avião pode parecer simples para quem é acostumado a voar. Mas para quem tem claustrofobia não é. Ela se caracteriza pela aversão ao confinamento e pessoas com esta fobia costumam evitar elevadores, trens e aviões. Quando é possível evitar uma viagem aérea, tudo bem. Mas quando trata-se de um embarque para visitar um amigo ou parente próximo em um país em outro continente, é preciso encarar o medo. A primiera dica é controlar a ansiedade. Encare o avião não como um mostro, mas um veículo no qual levará você ao destino desejado. Quando comprar sua passagem, escolha uma poltrona da janela e viaje durante o dia, pois você poderá aproveitar a paisagem e guardar registros maravilhosos das nuvens sob a luz do sol. No dia da viagem, vista roupas confortáveis e alimente-se de maneira saudável: não consuma bebidas alcoólicas ou refeições pesadas. Quando entrar no avião, procure inspirar e expirar várias vezes antes da aeronave decolar. Procure viajar com alguém conhecido ou sente-se próximo de uma companhia para conversar: um bom papo ajudará o tempo passar mais rápido. Mas para quem não imagina superar a fobia, a dica é recorrer aos especialistas da área para um tratamento contra o medo de voar. São vários os profissionais atuando no Brasil, porém a técnica é praticamente a mesma. O tratamento da psicóloga e terapeuta Dra. Elvira Gross, de São Paulo, (http://www.medodeaviao.com.br/tratamento.asp) é feito em grupos de seis pessoas, que visitam o aeroporto e as aeronaves em solo para saber o passo a passo de um voo. A psicóloga Luciana Rizo trabalha de maneira semelhante, porém no Rio de Janeiro (http://www.voelivredomedo.com.br/index.html).




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online