Uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Mapie e pelo blog de tendências Dial 9, sobre o futuro da hotelaria, revela que a geração dos milennials (nascidos na década de 80) prioriza serviços básicos bem feitos, sustentabilidade, generosidade e uso inteligente dos recursos disponíveis nos hotéis. Dos entrevistados, 42,55% dos viajantes a lazer procuram estruturas sustentáveis para sua hospedagem. “Seguindo esta tendência os hotéis da Rede Deville já vêm adotando práticas sustentáveis como a modernização de equipamentos para menor consumo de água e energia, iluminação com LED e até aquecimento solar e captação de água de chuva, presentes na unidade Deville Prime Campo Grande”, afirma Alan Nogueira dos Santos, gerente de manutenção e patrimônio. Atenta às demandas globais por redução no consumo de energia e por uso de fontes renováveis de geração energética, a Rede de Hotéis Deville concluiu, no início do mês, a implantação de um sistema de consumo de energia exclusivo a partir de fontes consideradas limpas. Desde o dia 1º de julho, toda a energia consumida pelos hotéis do grupo é gerada a partir de matrizes energéticas não poluentes, como parques eólicos, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e usinas térmicas a biomassa, que consiste em energia gerada por meio da decomposição de materiais orgânicos.

Energia limpa

O abastecimento com origem em usinas limpas está garantido pelo fornecedor de energia da Rede Deville, com quem foi firmado um acordo de quatro anos e meio. Para que isso fosse possível, a rede migrou do “mercado cativo”, no qual a energia é fornecida por empresas estatais, para o “mercado livre”, que permite a contratação do fornecimento a partir de diversas empresas, das mais variadas matrizes. O grupo hoteleiro optou pela chamada energia incentivada, que consiste na geração via fontes renováveis. “A adoção do novo modelo energético, via “mercado livre”, permitiu também o desligamento dos geradores próprios, que eram usados como alternativa de economia no horário de pico, quando o custo da energia no mercado cativo chega a ficar 10 vezes mais alto que o normal”, explica o gerente. Essa medida também traz ganhos ambientais, já que os geradores eram movidos a base de diesel, que é um combustível fóssil e altamente poluente. A nova medida não muda em nada o dia a dia do hóspede no hotel, mas garante uma energia limpa e sustentável para os usuários das unidades de Campo Grande, Cascavel, Cuiabá, Maringá, Porto Alegre, Salvador, São Paulo e Curitiba (a partir de agosto).




Veja também

Como escrever um e-mail corporativo?

5 ótimos passeios bate e volta saindo de Curitiba

Reserva online