Os sites de compras coletivas surgiram em 2008 nos Estados Unidos e ganharam o mundo com uma velocidade impressionante. Oferecendo descontos que passam de 90% em produtos e serviços –de pizzas a tratamentos estéticos – eles realmente são um ótimo negócio na grande maioria dos casos. E com tamanho sucesso, nem o mercado do turismo ficou de fora. Cresceram as ofertas de estadia em hotéis, que apareciam tímidas no início, e hoje é possível encontrar pacotes completos para os mais variados destinos. Uma concorrência poderosa para as agências de turismo, que ainda carrega alguns poréns. É preciso estar atento na hora da compra para evitar problemas, como o cancelamento das viagens ou a impossibilidade de marcá-la em uma data conveniente. Como funcionam os sites Os sites de compra coletiva reúnem ofertas de empresas e ganham uma comissão por cada compra efetuada. Os clientes recebem cupons que confirmam a aquisição e são usados em troca do produto ou serviço. Para que a oferta seja ativada, é preciso um número mínimo de compradores – que raramente não é atingido. No caso das ofertas de hotéis, o cliente tem um período determinado para fazer sua reserva e viajar. Já a maioria dos pacotes de viagem, incluindo os cruzeiros, tem data de embarque definida. Geralmente são oferecidos com pouco tempo de antecedência, por isso, esteja preparado. As viagens podem ser compradas em sites de compras coletivas comuns, mas já existem sites especializados. É o caso do Groupon Hotéis e Viagens, Zarpo, Viagens Coletivas, Compra Coletiva ou Viajar Barato. Vantagens e desvantagens A maior vantagem da compra coletiva de viagens é o preço. Com essa opção, é possível, por exemplo, comprar um pacote terrestre em Buenos Aires, com três diárias e vários passeios, por pouco mais de 300 reais. Com exceção de alguns pacotes, a maioria das viagens e passeios pode ser comprada sem data definida. O cliente fica livre para marcar sua viagem durante o período em que a promoção é válida. Outra vantagem é a comparação. Você pode se inscrever em vários sites e visitá-los para procurar os melhores preços nos destinos de seu interesse. As desvantagens do serviço são associadas aos riscos das compras pela internet, como problemas de cobrança, o não recebimento do cupom ou a falta de atenção por parte do cliente aos termos do contrato. Entre as reclamações mais comuns estão o cancelamento da oferta, a longa espera para marcar as viagens e o não cumprimento de serviços anunciados – como passeios cancelados ou estabelecimentos de categoria inferior à anunciada. Cuidados na hora da compra Compre apenas em sites confiáveis. Você pode pesquisar notícias sobre o site na internet ou perguntar a conhecidos que compraram antes. Os cuidados são importantes para evitar golpes ou problemas com as viagens. Leia com atenção o que está incluso no pacote. Alguns gastos com transporte, alimentação e documentação, por exemplo, geralmente são pagos a parte. Avalie a sua possibilidade de viajar. A maioria das ofertas não compreende a alta temporada, pode ser necessário que você marque a viagem durante a semana ou em um final de semana menos movimentado. Fique de olho na capacidade da empresa para atender a oferta. Em alguns casos, o número de compras é tão grande que o estabelecimento fica impossibilitado de atender todos os clientes. O resultado são cancelamentos ou um tempo de espera considerável. Confira se os descontos realmente valem a pena. Algumas empresas anunciam preços com desconto que se aproximam muito do preço real – uma falsa oferta. Procure também conhecer as empresas, hotéis e destinos, para não pagar muito por uma estrutura limitada. Saiba quais são as restrições da compra, como o período em que a promoção é válida, compare os preços e guarde todos os emails trocados no processo. Em caso de não cumprimento do contrato ou propaganda enganosa, você tem o direito de receber seu dinheiro de volta. Os clientes também podem cancelar compras em até uma semana. Em caso de problemas, entre em contato primeiro com as empresas envolvidas. Se o problema não for solucionado, procure o Procon.




Veja também

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Home office está surpreendendo os empresários

Reserva online