Você começou a pedalar na cidade, se empolgou e quer fazer passeios maiores, mas não sabe como começar, o que levar, como se vestir ou se hidratar? As dúvidas são muitas, mas os especialistas Guga Machado, editor do Eu Vou de Bike; e Alexandre Nascimento, do Ir e Vir de Bike e da Federação Paranaense de Ciclismo, dão dicas certeiras para um pedal sem sofrimentos.

Planejamento

1- Estude a rota antes de sair. Verifique o tipo e topografia do terreno e, principalmente, a rota para não se perder. 2- Procure sempre ir em grupo, especialmente se você não tem experiência. “Hoje em dia quase toda cidade tem pelo menos um grupo de pedal. Procure na internet, no Facebook, para trocar informações e participar dos passeios”, recomenda Nascimento. Equipamento 3- Antes de sair, cheque os principais itens da sua bike: pneu, freio e câmbio. Se você não tem noção básica de mecânica, leve ao seu mecânico de confiança. 4- Leve sempre uma câmara reserva e uma bomba portátil. 5- O capacete é uma questão de prudência, especialmente em estradas e terrenos com pedras, buracos e galhos. 6- Luvas garantem conforto e protegem contra machucados em eventuais quedas. 7- Óculos também dão conforto e protegem os olhos de galhos e insetos. 8- Se você já tem segurança, experimente usar sapatilhas de ciclista. Elas fazem a pedalada render mais porque puxam o pedal na volta. Com elas, porém, só é possível tirar o pé para o lado e não para cima. É preciso acostumar. Se não for de sapatilha, use tênis leves e confortáveis. 9- Leve repelente e filtro solar.

Hidratação

10- Leve no mínimo dois litros de água para evitar desidratação. Para facilitar, você pode optar por uma mochila de hidratação, que é leve e compacta. Mas não é indispensável. 11- Não espere sentir sede para beber. Vá tomando pequenos goles com frequência. Se você beber uma grande quantidade de uma vez pode até passar mal. 12- Garrafinhas apropriadas e térmicas ajudam a manter a temperatura da água mais baixa. Um truque: vista a garrafa com uma meia felpuda molhada. Vai ajudar a manter a temperatura de 2 a 3°C abaixo da temperatura ambiente.

Alimentação

13- A comida deve ser leve. Frutas como banana e maçã, barrinhas de cereal e, se não houver um local no caminho para uma refeição maior – no caso de um passeio mais longo – opte por sanduíches leves. Refeições maiores podem te deixar pesado e dificultar o pedal.

Vestuário

14- Confira o clima do local. Em regiões montanhosas ou de clima instável leve sempre uma blusa corta-vento. Capa de chuva também pode ser necessária. Calor pede roupas leves. 15- Conforme Nascimento, o ideal mesmo são as roupas próprias para ciclistas, que são transpiráveis e pensadas para maior conforto, como a bermuda estofada. Mas se você não tiver ou não quiser usar, escolha peças que permitam o movimento e sejam leves.

Para quem está começando:

16- O ideal é iniciar por um passeio mais curto, com no máximo 5 km. E nunca ir sozinho. Sempre no mínimo em dupla, e de preferência com alguém que conheça bem o caminho/ trilha. 17- Sempre que possível, informe seu itinerário previamente a algum parente ou amigo, bem como a provável hora do retorno. 18- Evite ir pedalar em dias de chuva (ou logo após uma chuva) pois a tendência é o terreno estar escorregadio. 19- No início, o ideal é evitar caminhos com muitas subidas e descidas técnicas (com muitos galhos e lombadas). Estradas de terra batida, sem muitos acidentes no relevo, são uma boa pedida para o iniciante. “Afinal, acima de tudo, neste tipo de pedal o que conta muito é o visual”, lembra Machado. 20- Treine na cidade e em caminhos fáceis antes de se aventurar em uma trilha. 21- Comece a ampliar a distância e o nível de desafio gradualmente. Não é apenas o preparo físico que conta, mas também a confiança em cima da bicicleta. Quanto mais você pedala, mais adquire habilidade e segurança. 22- Atividades como aulas de spinnig na academia, bicicleta estacionária, ou mesmo uma caminhada/ corrida na esteira podem auxiliar em muito seu condicionamento aeróbico. “Porém nada substitui o ‘tempo de selim’, ou seja, o quanto você aguenta pedalar sentado no banco da bike. Conheço muitos casos onde o ciclista estava ainda com bom fôlego, porém teve que reduzir o percurso por dores na virilha. Essas dores só diminuem com o costume, até desaparecer”, diz Guga Machado. 23- Observe seu corpo e nunca exceda o próprio limite.

A bike

24- As bicicletas hoje em dia têm uma especialização muito grande. Dentro do universo off road existem pelo menos quatro tipos. O ideal é iniciar com uma bicicleta simples, porém confiável, do tipo MTB (mountain bike). 25- As boas lojas têm profissionais preparados para indicar uma bicicleta mais adequada ao seu tamanho, peso e tipo de uso. O tamanho certo do aro garante conforto e, consequentemente, segurança.  Mas para começar não é preciso investir muito. “Uma boa transmissão de 21 velocidades, quadro em alumínio e uma suspensão dianteira razoável já vão te atender muito bem. Depois, com sua evolução no esporte, é muito comum aumentar a exigência quanto ao equipamento”, afirma Machado.




Veja também

Como escrever um e-mail corporativo?

5 ótimos passeios bate e volta saindo de Curitiba

Reserva online