A Seleção Peruana se hospedou no Deville Prime Salvador quando veio jogar contra a Seleção Brasileira pelas eliminatórias da Copa 2018. Não é uma surpresa: os hotéis da Rede costumam ser escolhidos por seleções e times de futebol e outros esportes com frequência. Na Copa de 2014, mais de 20 seleções ficaram em algumas das unidades de Porto Alegre, Salvador, Cuiabá e São Paulo. Um dos motivos da preferência, conforme Cícero Vilela, diretor de marketing da Rede, é a estrutura dos hotéis: apartamentos confortáveis, campos de futebol, piscina para recreação e treinos, academias e diversas salas nos Centros de Convenções para entrevistas coletivas. Outra vantagem é que os hotéis têm nutricionista, que oferece todo o apoio e segurança de que as restrições alimentares dos jogadores serão respeitadas. A localização também atrai. “Como nossos hotéis não muito centrais, os atletas ficam menos vulneráveis ao assédio da torcida e dos curiosos, tornando mais fácil cuidar da segurança dos times”, explica Vilela.

Outros times

Ao longo do Campeonato Brasileiro, vários times de futebol escolheram os hotéis da Rede Deville. Em Porto Alegre, o Grêmio é cliente permanente há mais de 10 anos, se hospedando sempre que o time faz concentração na cidade. Mas não são só os times do nosso futebol que preferem os hotéis Deville. Em novembro, quando foi disputar a final da conferência centro sul do campeonato nacional de futebol americano contra o Cuiabá Arsenal na Arena Pantanal, o Coritiba Crocodiles, ficou no Deville Prime Cuiabá. Tanto movimento de times e atletas pelo hotéis torna-se mais um motivo de preferência. “Adquirimos uma expertise nesse tipo de hospedagem. Entendemos as necessidades das delegações e estamos preparados para atendê-las”, diz o diretor de marketing.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online