Para os índios Guaranis, Guaíra era um “lugar de difícil acesso”, por isso a denominação “Kwaira”. Porém, o nome já não pode ser levado ao pé da letra: a cidade não só faz a ligação entre os estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul, como também a fronteira entre Brasil e Paraguai. Guaíra hoje é quase sinônimo de acessibilidade. Mesmo assim, continua sendo um recanto conhecido e explorado por poucos. A Check-in Deville desvenda os segredos deste pedaço de paraíso. Pôr-do-sol no Rio Paraná Inicialmente, o que mais chama a atenção na região de Guaíra é a paisagem natural. Às margens da cidade, está o Rio Paraná. Nele, o maior arquipélago fluvial da América Latina com mais de 200 ilhas e centenas de espécies compondo a fauna e a flora. Aliás, é a presença desta variedade de espécies que faz com que Guaíra seja considerada o Portal do Pantanal Paranaense. No quesito natureza, destaque para passeios fluviais, que podem envolver pesca (tanto amadora quanto profissional) ou mergulhos (como acontece nas águas quentes da Lagoa Saraiva), e para as caminhadas, como as nas trilhas da Ilha de São Francisco. Ponte Ayrton Senna As interferências do homem também resultaram em paisagens admiráveis em Guaíra, sendo as mais conhecidas delas o Lago de Itaipu e a Ponte Ayrton Senna. O Lago esconde o famoso Salto das Sete Quedas, a maior cachoeira do mundo em volume d’água (até sua submersão). Apesar dos mais dos mais de 25 anos da criação do Lago de Itaipu, as Sete Quedas permanecem vivas na memória de moradores e visitantes através do Museu das Sete Quedas. Ali são encontradas espécies da fauna que habitavam a região, além de elementos históricos que remetem à presença indígena e à chegada dos portugueses e dos jesuítas ao local. Já a ponte é maior ponte fluvial do Brasil, com cerca de 4 km de extensão, que ligam os municípios de Guaíra, no Paraná, a Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul. Igreja de PedraSe você quiser aprender mais sobre a cultura local, que mistura elementos indígenas, espanhóis e portugueses, a Check-in Deville recomenda uma visita à Igreja de Pedra Nuestro Señor Del Perdón, capela espanhola construída com pedras das Sete Quedas. Os vitrais da capela, de origem argentina, retratam catequização dos índios pelos padres jesuítas. Outra opção é o CineTeatro Sete Quedas, antigamente usado para chamuscar erva mate. Hoje, o local é um espaço cultural bastante importante para a divulgação da cultura de diversos povos. Para as compras, pode-se optar entre ir até a Casa do Artesão, no centro da cidade, onde são vendidas peças do artesanato típico, ou fazer um passeio na cidade de Salto Del Guayrá, no Paraguai, onde fica um grande centro de compras. Agradecimentos a Rodrigo Turati, natural de Arapongas, mas morador de Guaíra desde 1994.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online