Os turistas chegam pelo ar, terra e até pelo mar, formando uma multidão de mais de meio milhão de visitantes durante os dias de Carnaval em Salvador. E pudera; o Carnaval da capital baiana é um dos maiores do mundo, ocupando uma área de quase 30 km² da cidade e reunindo inúmeras atrações. Se a cultura baiana já é irremediavelmente alegre durante todo o ano, imagine nos meses de fevereiro, quando é celebrada. As atrações são para todos os gostos e ânimos, desde manifestações de moradores aos trios elétricos e camarotes luxuosos. Os carros percorrem as ruas da cidade levando os maiores nomes da música nacional, em uma festa que dura seis dias sem intervalos. Os foliões que optam por não adquirir os ingressos para acompanhar os trios pulam carnaval como “pipocas”, fora das faixas de segurança. A secretária executiva Maria Gabriela Reis conta que já participou da festa nove vezes, quando morava na Bahia, sua terra natal. Hoje, em São Paulo, ela relembra os melhores anos da festa, “2007 e 2011, pois estava mais perto dos circuitos e pude sair em blocos, camarotes e na pipoca. Passei por todos os tipos de carnavais dentro de um só!”. Maria Gabriela sugere atenção à segurança e à limpeza durante a festa, e deixa o conselho para quem vai pular pela primeira vez: “Preparar-se bem, fisicamente, beber muita água, ficar sempre atento por onde anda e não carregar muita coisa de valor. Afinal, é muita gente, de todo tipo, então é melhor prevenir do que remediar”. Já a estudante Gabriella de Oliveira foi ao carnaval pela primeira vez nesse ano e recomenda o Camarote Salvador e o Bloco Me Abraça, com Asa de Águia. Gabriella diz que não há muitos banheiros nos circuitos, e dá a dica “Recomendo os blocos e camarotes que ficam no circuito Barra-Ondina porque o circuito da Avenida é muito apertado e tem muito mais gente”. A estudante chama a atenção também para a segurança e proteção, “Tenha cuidado com os seus pertences, não vá de bolsa, carteira e máquina fotográfica. Sempre de tênis e protetor solar”. Francine Ribeiro, engenheira de produção que mora em Salvador, acompanha a festa desde pequena e também tem ótimas dicas para os foliões de primeira viagem, “Meu conselho é comprar blocos e camarote no Circuito Barra-Ondina, pois além de ser mais tranquilo, é mais fresco, por ser na orla, e tem um público mais legal”. Blocos O Carnaval está dividido em diferentes entidades, cada uma com sua personalidade e maneira própria de festejar. No Bloco dos Travestidos, geralmente acompanhado por carros de som ou bandas, os homens desfilam vestidos de mulheres. O mais famoso são as Muquiranas, com mais de três mil componentes. Os Blocos de Trios começaram com a ideia de dois moradores, Dodô e Osmar, que festejavam pela cidade com a Fubica, um carro de som adaptado, em tempos em que o Carnaval era feito apenas de bandas nos clubes e praças da cidade. A novidade evoluiu para os trios elétricos e os blocos aumentaram com o alcance do som. Alguns chegam a quatro mil foliões, geralmente guiados pelas personalidades do axé brasileiro. E as crianças não ficam de fora da festa. Os blocos infantis acontecem durante o dia e priorizam a segurança dos pequenos. O ponto de encontro da criançada é o Circuito do Dodô, onde os pais podem acompanhar tranquilamente a festa dos seus filhos. Os Blocos de Índios, também conhecidos como Caboclos, homenageiam a independência. Os blocos mais conhecidos são Os Apaches e Comanches. Circuitos São três circuitos de Carnaval espalhados pela cidade, o Batatinha (Pelourinho), o Dodô (Barra-Ondina) e o Osmar (Centro). Com atrações exclusivas, cada circuito atende um público diferente. Francine conta que, por esse motivo, eles chegaram até mesmo a acompanhar seu crescimento, “quando criança, ia para o circuito Batatinha, no Pelourinho, voltado para o público infantil. Quando adolescente ia para o circuito Barra- Ondina”. O Circuito Batatinha é o mais tranquilo e se concentra na Praça Municipal, na Praça da Sé e no Pelourinho. Com um cenário bem tradicional, desenhado pelas construções de época e antigas ruas, esse circuito conta com bandinhas e charangas, que embalam os foliões ao som das marchinhas. Também são realizados desfiles e concursos de fantasia, o clima perfeito para quem quer comemorar o Carnaval com tradição e alegria. Já o Circuito Dodô é mais recente e liga as praias da Barra e Ondina. São 4 km com uma bela vista da Baía de Todos os Santos e seis horas de duração. O Dodô possui camarotes luxuosos, com buffet, pista de dança, shows e acesso à praia – as celebridades costumam marcar presença nesses espaços. O Circuito Osmar é o mais conhecido e foi cenário para a Fubica de Dodô e Osmar, nos primórdios do carnaval baiano. Atrações como Asa de Águia, Chiclete com Banana e Timbalada são figuras carimbadas da festa. São 6 km percorridos em mais de sete horas e o destaque é para os três últimos dias, quando os artistas mais consagrados se apresentam. Maria Gabriela lista os shows preferidos na festa, “Chiclete com Banana, no Bloco Voa Voa, que sai à meia noite de terça para quarta-feira de cinzas, e Asa de Águia no Me Abraça, também na terça-feira”. Confira aqui os pacotes especiais Deville para o Carnaval 2012 no Deville Salvador! Dias Categoria Valores 5 STD R$ 5.697,00 5 LX R$ 6.097,50 5 SE R$ 11.808,00 5 SP R$ 14.760,00 3 STD R$ 3.780,00 3 LX R$ 4.981,50 3 SE R$ 7.371,00 3 SP R$ 10.323,00 Pacote para 5 noites, de 17 a 22 de fevereiro de 2012, com café-da-manhã incluso, Feijoada Deville no sábado. Imagem: Vinicius Tupinamba / Shutterstock.com




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online