Gastronomia

Tipos de whisky

Por Administrador em 26 de setembro de 2013

Com gelo, com água ou misturado com outras bebidas. O whisky já apareceu de diversas formas em festas, happy hours, etc. Entretanto, você sabe quais são os tipos da bebida? Quais as diferenças entre o whisky americano e o escocês? Alexandre Campos, embaixador do site Single Malt Brasil, que traz informações sobre a bebida, e da Loja de Whisky, primeira loja virtual especializada do Brasil, conta mais sobre como apreciar os diversos tipos da bebida. Tipos mais comuns Campos conta que os single malts e os blended escoceses, junto com os bourbons americanos, são os tipos mais conhecidos de whisky. Os single malts são produzidos 100% com cevada maltada em destiladores de alambique, em uma única destilaria. A produção é a mesma tanto na Escócia quanto nos Estados Unidos. “Eles são bastante apreciados por sua raridade e pelos seus aromas e sabores mais encorpados”, explica o embaixador. Já o blended é uma mistura de dois tipos, o single malt e o single grain. Geralmente essa proporção é feita 40-60, respectivamente. São os mais comercializados e correspondem a cerca de 90% dos whiskies disponíveis no mercado. No caso dos bourbons, o destilado sai com o máximo de 80% de álcool, feito com 51% de milho. O envelhecimento é feito em barris de carvalho virgens e tostados. Eles só podem ser engarrafados com um mínimo de 40% de álcool e são produzidos em diversos estados americanos, sendo o Kentucky o maior e, historicamente, mais importante. Mas como beber o whisky? “O whisky pode ser tomado da maneira que melhor lhe convier”, destaca Campos. Entretanto, o consultor da bebida destaca que para degustar, os passos são um pouco diferentes. Para buscar os aromas e sabores originais, ele deve ser bebido puro ou com um pouco de água a temperatura ambiente, preferencialmente em uma taça, como a de degustação de vinhos. Para harmonizar Para beber o whisky acompanhado de refeições, deve-se levar em conta o tipo de barril que a bebida foi envelhecida. Bourbons e single malts envelhecidos em barris de Bourbon são bons para aperitivos e pratos mais leves, como frutos do mar. Combinam também com sobremesas, por conta de seus sabores adocicados. Já os envelhecidos em barris de vinho do Porto ou Jerez combinam com comidas mais encorpadas, como presuntos, carne de porco, queijo cheddar. No caso dos blended, a harmonização pode parecer mais fácil, por serem mais suaves, mas deve-se tomar cuidados. “A combinação é, na verdade, mais complicada, já que esses whiskies estão limitados a comidas mais leves como frutos do mar, sushi, queijos suaves e saladas”, explica o embaixador.




Veja também

5 cachoeiras incríveis para conhecer #DepoisDaQuarentena

5 influenciadores de viagem brasileiros para você seguir

Reserva online