Gastronomia

Tipos de Cerveja

Por Administrador em 31 de julho de 2013

A cervejinha de final de semana não é mais a mesma. Se antes a escolha ficava entre a clara e a escura, com a chegada das cervejas gourmet, a decisão ficou mais difícil. Não faltam tipos e estilos para agradar o gosto de cada um. A mestre cervejeira e bier sommelière Kathia Zanatta explica que existem dezenas de estilos diferentes de cervejas. “Temos cervejas mais suaves, mais alcoólicas, mais adocicadas, mais amargas, etc. Suas características peculiares atendem aos mais diversos gostos pessoais”, diz. Troque a cerveja do final de semana Escolher a bebida que vai acompanhar o churrasco ou a feijoada pode não ser tão fácil. A chamada harmonização cultural indica que a combinação com American Lager, conhecida como Pilsen no Brasil, tem bons resultados. Mas outras opções podem ser levadas em conta. Por serem comidas pesadas e gordurosas, cervejas mais escuras e alcoólicas seriam a primeira opção. Estilos como Bock, English Pale Ale ou Strong Scotch Ale fazem com que as notas tostadas da base complementem a dos alimentos e o álcool contraste com a gordura. Entretanto, há uma ressalva. “Dependendo da temperatura, precisamos também adaptar a cerveja. Com 30°C, não é agradável tomar uma cerveja com alto teor alcoólico com churrasco”, destaca a mestre cervejeira. Por isso, as bebidas com perfil mais intermediário se encaixam melhor com o clima, mas talvez não combinem tanto com o alimento. Para churrasco, aposte nas Pale Ales, Vienna Lagers ou Brown Porters. Já para a feijoada, uma boa ideia é a Witbier, que complementa o prato como a laranja. Cerveja também é gourmet E quem acha que a bebida só combina com churrasco se engana! Com a intensidade e variedade de sabores, a cerveja pode combinar com qualquer alimento. “Desde petiscos simples, comida de boteco até pratos elaborados, de alta gastronomia podem ser harmonizados”, diz. Que tal uma cerveja? A bier sommelière Kathia Zanatta separou alguns tipos de cervejas que abrangem diversas características. Saiba mais sobre elas e experimente. Bohemian Pilsener: a verdadeira cerveja Pilsen, com amargor mais intenso do que as American Lagers, que chamamos no Brasil de Pilsen. Exemplo: Pilsener Urquell. Weizenbier: cerveja de trigo alemã, com toques que lembram bastante cravo e banana. Exemplo: Paulaner Hefe-Weizenbier. Witbier Witbier: cerveja de trigo belga, que leva casca de laranja. Exemplo: Hoegaarden. Belgian Tripel: cerveja mais alcoólica e frutada. Exemplo: Tripel Karmeliet. Bock Bock: cerveja mais maltada e alcoólica. Exemplo: Baden Baden Bock English Pale Ale: cerveja com maior presença de lúpulo, típica da Inglaterra. Exemplo: Fuller’s London Pride. Pale Ale American India Pale Ale: amargor bem mais intenso e lúpulo com perfil cítrico. Exemplo: Brewdog Punk IPA. Belgian Strong Dark Ale: escura e alcoólica, lembrando frutas secas e chocolate. Exemplo: Gouden Carolus Classic. Strong Scotch Ale: cerveja maltada e alcoólica, com toques de caramelo. Exemplo: Bodebrown Wee-Heavy. Dry Stout: cerveja com maltes tostados, lembrando café. Exemplo: Guiness Draught. Gueuze: para quem gosta de acidez intensa, essas cervejas lembram notas acéticas, produzidas por fermentação espontânea. Exemplo: Gueuze Boon Mariage Parfait. Red Ale de Flandres: também com destaque para acidez, mas com notas de frutas vermelhas e toque amadeirado. Exemplo: Duchesse de Bourgogne. Qual tipo de cerveja você mais gosta? Sugira uma para este final de semana.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online