Gastronomia

Receita de locro

Por Administrador em 15 de Abril de 2010

Os peixes são o principal pilar da culinária matogrossense. O motivo é simples. Uma fartura de espécies pode ser encontrada nos rios que cortam o Pantanal: pacus, pintados, dourados, curimbatás, piraputangas, cacharas, jaús e matrinxãs, entre tantos outros. As formas de preparo são variadas. Fritos, assados, ensopados, refogados ou assados na brasa, envoltos em folha de bananeira. Os peixes de grande porte, como dourado e o pacu, costumam ser preparados inteiros, normalmente assados e recheados com couve, mandioca, cebola e alho. Mas também há inúmeras receitas que mesclam peixe com outros ingredientes. É o caso do filé de dourado passado no fubá e frito, guarnecido com farofa de couve. As costelas de pacu, conhecidas como ventrechas, são fritas. Os acompanhamentos clássicos para peixes são o pirão do caldo de peixe com farinha de mandioca, banana da terra frita ou cozida e o toque final: pimenta malagueta. Os peixes são a principal atração, mas nem só da carne branca é feita a culinária pantaneira. Como herança da colonização, o consumo de carne seca, arroz, feijão e farinha em receitas típicas. Entre elas, o caribéu (ensopado de carne seca com mandioca, cebola, alho, tomate, pimenta de cheiro, pimentões e cheiro verde), a paçoca (carne seca, farinha de mandioca e temperos verdes) e a vaca atolada (cozido de costela e mandioca), Pratos à base de carne pedem como acompanhamento a farofa de banana, feita com banana da terra, farinha de mandioca e cebola. A criação de gado de corte – uma das maiores do país – contribui para que o consumo de carne bovina seja significativo na forma de churrasco ou assado. LOCRO Ingredientes Para a canjica 2 xicaras de chá de milho para canjica Água para cozinhar Para a carne 1.5 kg de ossobuco 2 colheres de óleo Locro3 cebolas grandes picadas 5 dentes de alho amassado 3 tomates picados Pimenta dedo de moça á gosto ½ xícara de cebolinha ½ xícara de salsinha Sal Modo de preparo Deixe a canjica de molho em água suficiente para cobri-la por um dia. No dia seguinte, cozinhe a canjica com água numa panela de pressão por 15 minutos em fogo baixo, até ficar macia. Espere sair a pressão da panela e escorra a água em uma tigela, para ser aproveitada no cozimento da carne. Reserve a canjica. Tempere a carne com sal. Na panela de pressão, aqueça o óleo e refogue bem a carne até dourar. Adicione a cebola e o alho. Frite por alguns minutos. Junte os tomates e a pimenta. Cubra a carne com a água reservada do cozimento da canjica, se necessário adicione mais água. Cozinhe na pressão por 20 minutos, até ficar macia. Espere esfriar para sair a pressão, abra a panela e misture a canjica a carne. Cozinhe por mais alguns minutos, com a panela semi tampada. Acrescente a cebolinha e salsinha. Acerte o sal e sirva.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online