A saúde mental depende de diversos fatores. Durante o isolamento social, é importante ficar atento a aspectos do dia a dia para manter o cérebro funcionando

Nossa saúde mental depende do nosso bem-estar físico e das nossas relações sociais. A máxima “corpo são, mente sã” tem bastante fundamento, afinal de contas. Manter-se bem física e mentalmente é essencial para que as pessoas sejam capazes de interagir umas com as outras, pensar com clareza e aproveitar a vida.   

Neste momento de pandemia e isolamento social, manter a saúde mental em dia se tornou um desafio ainda maior. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão ao redor do mundo, e esse número tende a aumentar com a quarentena. 

Cuide da sua saúde durante o isolamento

Trabalhar em casa durante muito tempo pode fazer com que você acabe deixando de lado os cuidados com a sua saúde – seja a do corpo ou a da mente. Portanto, é bom se policiar para seguir algumas recomendações:

1. Alimente-se bem

O primeiro descuido que temos com a mudança de rotina é com a alimentação. E uma alimentação desequilibrada pode acabar aumentando e causando diversos problemas de saúde – inclusive da mente. Nosso cérebro preciso dos nutrientes corretos para funcionar. Por isso, tente manter uma dieta equilibrada e sem exageros também nesse período.

2. Durma o suficiente

Um cérebro descansado funciona melhor, enquanto um que não tem o descanso necessário pode começar a apresentar problemas. É durante o sono que o corpo fortalece o sistema imunológico e secreta hormônios importantes para o metabolismo, por exemplo. Não dormir horas suficientes pode causar uma reação em  cadeia perigosa para a saúde.

3. Exercite-se

Diversos estudos já comprovaram a relação entre exercícios físicos e o bem-estar. Exercícios físicos muitas vezes apresentam resultados tão importantes contra a depressão quanto a medicação tradicional. Existem diversas maneiras de se exercitar em casa, tais quais yoga, pilates, tai chi chuan, entre outras. Uma caminhada em volta da quadra, longe das outras pessoas e tomando todos os cuidados, também é recomendável. 

4. Não trabalhe demais

Trabalhar de casa pode ser mais cômodo, mas pode ter um efeito colateral: quando trabalhamos no lugar onde temos nossas horas de lazer ou descansamos, às vezes o limite entre o que é trabalho e o que não é pode ficar vago e acabamos exagerando. Médicos e especialistas ao redor do mundo têm se preocupado bastante nesse momento com o chamado Efeito Burnout – que é quando a pessoa tem um esgotamento mental de tanto trabalhar. Portanto, tente sempre delimitar bem suas horas de trabalho e caso esteja sobrecarregado, converse com o RH da sua empresa para ver o que é possível fazer para diminuir o ritmo.

5. Entre em contato – mesmo à distância

Por fim,  uma das dicas mais importantes: com o isolamento, a solidão pode acabar se tornando um grande problema. Portanto, tente manter contato, mesmo à distância. Nessa hora, nossa maior aliada é a tecnologia. Faça uma ligação, com vídeo ou não, e converse com amigos e família sempre que possível. Encontros em grupo para celebrar aniversários ou outros eventos online também é uma boa.

Dessa forma, com uma alimentação balanceada, alongamentos e exercícios periódicos e relaxando sempre que possível, você mantém sua imunidade e sua mente funcionando melhor.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online