Cada vez mais mulheres têm decidido viajar sozinhas para explorar o mundo. Essa tendência acompanha o desejo de liberdade e independência que mulheres de todo o mundo buscam. Viajar sem companhia tem seus obstáculos, mas é possível contornar estes contratempos e fazer uma viagem inesquecível tendo apenas você mesmo como companhia. 

O Blog do Deville separou algumas dicas e conversou com quem mais entende do assunto para ajudar na sua aventura:

Vá devagar

Se você quer explorar o mundo, mas nunca viajou sozinha, uma dica é começar de leve. A sugestão é de Denise Tonin, criadora do blog Viajante Solo, que dá diversas orientações sobre como aproveitar viagens desacompanhadas. “Para quem vai viajar sozinha pela primeira vez e se sente insegura, minha sugestão é começar com viagens próximas de final de semana para ver como irá se sentir”, diz. Depois de perceber que é possível se divertir e aprender muito sozinha, você pode partir para o próximo passo.

Escolha bem o destino

Segundo Denise, a escolha do destino vai impactar diretamente na experiência da primeira viagem. “Sempre sugiro o que chamo de destinos amigáveis para viajantes solo: cidades grandes ou, se for uma pequena, que tenha uma boa estrutura turística”, aconselha. Nas cidades grandes, existe sempre uma vasta programação cultural, muitos pontos de interesse a serem visitados e diversos viajantes solo – e isso vai facilitar fazer novas amizades, estar sempre ocupada e ficar longe de qualquer sentimento de solidão. “Outro ponto é que as pessoas acabam nem percebendo a sua existência no sentido de: ‘olha, ela está viajando sozinha’, comum em cidades menores!”, completa. 

Pesquise referências

Examinar hotéis, albergues e outras opções de hospedagens é importante em qualquer viagem, mas se torna ainda mais essencial caso você esteja sozinha. Lala Rebelo é dona do blog de viagens que leva seu nome e tem experiência de já ter visitado mais de 60 países com as mais diferentes companhias, inclusive com ela mesma. “Planeje muito a viagem e pesquise BEM hotéis e albergues, principalmente sua localização”, sugere. “Tente achar comentários de quem já foi (amigos e blogs confiáveis). Eu também leio os reviews de sites como TripAdvisor e Booking e sempre deu tudo muito certo!”.

Conheça pessoas

Quando (e se) a solidão ameaçar bater, não hesite em puxar papo com as pessoas ao seu redor e fazer novos amigos! “Se tiver o intuito de conhecer gente, procure opções de hospedagem mais jovens, que tenham um bar, por exemplo”, orienta Lala. Já Denise lembra que um dos pontos principais de viajar sozinha é justamente ter pleno controle de suas ações e decidir por conta própria se quer sair dançar, participar de um walking tour com o pessoal do hostel e ficar no quarto lendo, por exemplo. “A gente viaja sozinha, mas só fica solitária se quiser”.

Curta sua própria companhia

Caso seu intuito seja aproveitar o passeio por conta própria, também não tem problema nenhum! “Quando viajamos acompanhadas, acabamos abrindo várias concessões – o que não é ruim, apenas uma outra maneira de viajar – em função de nossos companheiros de viagem. Estar sozinha permite escutar e realizar apenas seus desejos e isso vai de encontro à flexibilidade e liberdade a que me refiro”, diz Denise. Ela ressalta que, quando viajamos sozinhas, temos menos distrações e acabamos ficando mais abertas a nos conectar com o destino que escolhemos. “Vamos observar mais, vamos conversar e escutar mais com os locais. Viajar sozinha aguça os sentidos!”, finaliza. 

Com todas estas dicas, fica muito mais fácil aproveitar o mês da mulher e curtir momentos incríveis na sua própria companhia, não é mesmo? Então aqui vai uma dica: que tal ir até Salvador? Lá é possível desfrutar de belíssimas praias e de todo o encanto e história da capital baiana. Aproveite e faça já sua reserva no Deville Prime Salvador para curtir uma viagem incrível!




Veja também

#DepoisDaQuarentena: 4 dicas para se dar bem na entrevista de emprego

4 serviços de streaming além do Netflix para ver durante a quarentena

Reserva online