Passear com os pequenos é sempre sinal de alerta e os cuidados devem ser redobrados quando o destino é a praia

Viajar sempre requer muito cuidado, seja sozinho, acompanhado, em família ou com amigos. Porém, quando a viagem inclui uma criança, é preciso redobrar os cuidados e prestar muita atenção em cada movimento.

Essa precaução deve começar cedo, antes de mesmo de sair de casa, pois é preciso pensar muito bem no que levar para a criança, assim como certificar-se de que ela já tenha tomado todas as vacinas necessárias para sua idade.

Quais são os principais cuidados?

É importante ressaltar que os perigos que envolvem uma simples visita à praia se multiplicam quando o foco está nos pequenos. Isso acontece por vários fatores, principalmente o sol forte, a possibilidade deles se perderam na praia, risco de afogamento e tantos outros motivos.

  1. Verifique a mala

Você, mamãe ou papai, bem sabe que as crianças sujam muitas roupas, certo? Pois bem, em uma viagem para a praia, isso provavelmente se intensificará e, por isso, você irá precisar levar uma quantidade de roupa muito maior do que o normal.

Além disso, é preciso incluir protetor solar com um alto fator, remédios que a criança precise tomar, possíveis medicamentos em caso de problemas, kit de higiene pessoal e primeiros socorros e tudo que for necessário para manter a criança sempre protegida.

As 10 praias mais bonitas do mundo em 2018 

Minha primeira viagem internacional: por onde começar

6 dicas para viajar com tranquilidade na terceira idade

  1. Cuidado com a areia

Sabe aquela história de que criança coloca tudo o que vê pela frente na boca? Pois é, na praia isso pode ser um perigo ainda maior, pois a areia costuma ser extremamente suja, por conta de fezes de animais, lixos e demais resíduos.

Ao levar areia à boca, a criança corre sérios riscos de infecção e outros problemas de saúde que podem prejudicar a criança. Por isso, é necessário ficar atento e repreender a criança caso ela tenha contato direto da areia com a boca.

  1. Pés descalços

Não há problemas em deixar com que as crianças tenham contato direto com os pés descalços na areia. Porém, é preciso ficar atento a duas coisas: objetos, cortes e queimaduras.

Sabemos que na areia da praia é possível encontrar inúmeros objetos jogados em qualquer canto, muitos deles costumam ser cortantes como latas, garrafas, espetos e tantos outros. Por isso, tentar prevenir ao máximo possíveis machucados é importante. Além disso, se a criança estiver com cortes no pé ou na perna, e esses tiverem contato com a areia, o risco de infecção é muito grande.

Não se esqueça de prestar atenção na temperatura da areia. Em contato com o sol, ela tende a aquecer de uma forma que o pé de uma criança não está acostumado.

  1. Supervisione a criança de perto

Essa dica vale para crianças e adolescentes de todas as idades. A praia é um lugar muito grande, muitas delas com uma enorme extensão de areia e um imenso mar. Por isso, é muito comum que crianças e adolescentes acabem se perdendo dos pais por um descuido.

A dica é não deixar com que elas saiam sem o acompanhamento de alguém, nem mesmo para comprar comida ou bebida. Por mais que a distância não seja longa, a quantidade de pessoas é muito grande e isso pode assustar os pequenos.

Vale a pena ensinar as crianças que, caso elas se percam, elas devem procurar o posto policial para que eles possam ajudar. Tente fazer com que a criança memorize o endereço ou nome do hotel, assim como um telefone de contato ou então utilize uma pulseira ou outro item de identificação que contenha os contatos básicos do responsável.

Os 5 destinos internacionais que são tendência em 2019

Waze ou Google Maps: descubra qual melhor aplicativo para sua road trip

6 dicas para tirar fotos em pontos turísticos

  1. Não se esqueça das boias

A boia nada mais é do que uma proteção extra, mesmo se a criança já possui intimidade com a água. Você bem sabe que a maré da praia costuma ser forte e qualquer descuido pode gerar graves problemas.

Por isso, apostar na boia é uma forma de deixar a criança mais segura e os pais mais tranquilos. Caso a criança seja muito pequena para ir ao mar sozinha, a dica é levar uma piscininha de plástico pequena para que ela brinque junto com vocês debaixo do guarda-sol.

  1. Abuse do protetor solar

A pele de crianças pequenas é muito sensível e, por isso, deve ganhar um cuidado muito grande no momento da exposição solar. Além de escolher horários certos, nos quais o sol é menos quente, você não pode deixar de passar protetor solar.

Nesse momento, o ideal é que o protetor possua fator 40 ou mais alto. Atente-se ao rótulo do produto, pois geralmente eles indicam se é adequado para crianças ou não.

Existem outros inúmeros cuidados que você deve ter ao levar uma criança para a praia. Por isso, preste muita atenção nessas dicas e pesquise muito sobre o local de destino para se preparar ainda melhor para essa viagem.




Veja também

Tarifa Especial: Deville Business Curitiba

Saiba como guardar dinheiro em três passos simples

Reserva online