Trânsito e afazeres da vida pessoal são alguns dos fatores utilizados para justificar os atrasos cometidos no ambiente profissional constantemente? Se sim, então é preciso ficar atento. Apesar de o mercado ter passado por diversas mudanças nos últimos dez anos, e de muitas empresas serem hoje mais flexíveis, a pontualidade no trabalho continua a ser uma obrigação laboral, se esse requisito constar nas cláusulas estipuladas no contrato. Mas, além disso, não cumprir com os horários pode afetar a produtividade da empresa e, também, indicar o nível de comprometimento do funcionário com a equipe. Bruno Melo, executivo da Thomas Case em Curitiba (PR), afirma que a pontualidade é uma das características a apontar se o trabalhador consegue honrar com seus compromissos e se tem interesse pelo crescimento da organização, pois bater o cartão ponto no horário é uma das responsabilidades do funcionário. Porém, para falar de pontualidade no trabalho, é preciso levar em conta qual é a especialidade e quais são os papéis de cada profissional dentro da instituição, uma vez que vários fatores determinam como a pontualidade afeta a produtividade da equipe. Isso também especifica se a empresa poderá ser mais flexível em relação aos horários de trabalho. Se os atrasos de algumas pessoas afetam o rendimento do time, aí fica a cargo do gestor encontrar as ferramentas educacionais para resolver os problemas de pontualidade. Segundo Bruno Melo, se o líder negligenciar o cumprimento de horários de alguns, os outros poderão ficar com o pé atrás em relação à liberdade concedida aos colegas e não a eles. E se empresa aceita alguns atrasos do seu pessoal, com os clientes o comportamento não é aceitável. “Com o cliente tem que ser sempre pontual. Ele é o seu maior ativo. A sua falta de pontualidade pode acarretar em um problema na agenda de compromissos dele”, afirma.  

Como ser pontual no trabalho?

  Para ser pontual, a principal dica é se programar efetivamente, estabelecer uma rotina e ter ciência de situações capazes de ocasionar os atrasos. O executivo diz que sair de casa com tempo de folga, para possíveis imprevistos, pode driblar os problemas de falta de pontualidade. “Quem é organizado e pontual vai ter respaldo quando algo der errado e terá o consentimento dos gestores, pois eles vão saber que algo saiu fora do seu controle”, acrescenta. É importante lembrar que pontualidade, assiduidade e engajamento andam juntos. Conforme explica Bruno Melo, não adianta ser pontual se a produtividade não é eficaz, pois aí esbarra na questão de que existem pessoas não comprometidas com o horário, mas muito eficientes enquanto estão na empresa.




Veja também

Qual melhor forma de realizar uma apresentação para clientes?

4 vinícolas para visitar na serra catarinense

Reserva online