Depois de atingir o topo da carreira, muitos executivos pensam no que vem depois. Nesse momento, um plano B é essencial para aqueles que não querem se aposentar. Entretanto, essa pode ser a hora de realizar aquele sonho que ficou esquecido, que também pode ser uma possibilidade lucrativa.   O plano B é algo que deve ser feito gradativamente em toda a carreira do executivo, pois é necessário como alternativa para algo inesperado. Geralmente, segundo a conselheira de carreira para executivos, Mariá Giuliese, o plano A é a atividade profissional presente e o B é o que será posto em prática quando o mundo corporativo for deixado de lado.   Giuliese realizou uma pesquisa em 2005 com 200 executivos, que mostrou que 62% deles não possuíam uma alternativa à atividade que exerciam no momento. Entretanto, o que ela destaca é que muitas vezes esse plano B é um hobby ou sonho do executivo que também poderia ser lucrativo.   A conselheira conta que muitos dos presidentes em final de carreira que ela conversou revelaram que as maiores frustrações envolviam projetos pessoais que foram esquecidos em nome da empresa.   Confira as dicas de Mariá para aproveitar a alternativa como uma possibilidade concreta.   – Reflita sobre seus desejos e sonhos; – Faça deles suas prioridades profissionais e pessoais; – Denomine-os plano A. Este é o mais importante e aquele pelo que vale a pena viver; – Defina as ações para chegar lá e o tempo necessário para fazê-lo; – Avalie as alternativas de trabalho ou emprego como planos B (alternativos) para alcançar o plano A.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online