Em momentos de crise econômica, nem sempre é fácil manter o emprego.  Para isso, é preciso tornar-se um profissional essencial para a empresa e transformar o momento de crise em oportunidade e crescimento profissional. Para a coordenadora do Núcleo de Empregabilidade da Faculdade de Administração e Economia (FAE) Elaine Cristina de Azevedo Pacheco, o profissional deve fortalecer seus diferenciais competitivos. “As instituições primarão por colaboradores que sustentam o crescimento e a lucratividade pós-crise, ou seja, profissionais de excelência”, afirma.

 Desenvolva seus pontos fortes 

Para desenvolver esse diferencial competitivo, é preciso tomar algumas atitudes e até mesmo fazer algumas mudanças na rotina. De acordo com Elaine, disciplina, atualização sobre as tendências e novidades na área, inteligência emocional são apenas algumas das atitudes para manter seu emprego na crise. “É preciso acreditar na sua competência chave, fortalecendo os pontos fortes e desenvolvendo as habilidades fracas”, explica. Para a coordenadora, ainda é preciso fazer networking, ter disciplina e não deixar de fazer seu marketing pessoal. “A busca pela qualificação é extremamente importante para que esse marketing seja eficiente – através de uma graduação, pós-graduação, MBA, cursos, palestras, workshops”, diz.

 Seja empreendedor

Cada vez mais as organizações buscam profissionais com perfil empreendedor, que não apenas cumpram as metas, como as superem e criem novos desafios. “Aquele profissional que vê o problema como oportunidade, sabe solucioná-lo de forma criativa”, comenta. É em épocas de crise que as características empreendedoras ficam mais evidentes, de acordo com Elaine. “E é claro que a organização sempre vai optar pelo profissional que está jogando no seu time e que pode contribuir com conhecimento sobre o mercado e novas tecnologias”, conclui.




Veja também

5 sites para encontrar histórias incríveis de viagem

Viagens curtas de carro são opção durante a pandemia

Reserva online