Procurar um emprego no exterior nem sempre está ligado à intercâmbios que jovens optam para viver uma nova experiência e aprender outro idioma. Mas com uma formação abrangente e conhecimento da cultura do país, é possível seguir uma carreira internacional. Segundo Bernt Entschev, presidente de uma empresa de recursos humanos, os profissionais brasileiros agora querem crescer na carreira em outro país, mas as pessoas erram muito na hora de traçar metas e criar um plano de carreira. Segundo ele, existem duas opções, se autossustentar até encontrar um emprego ou se estabelecer em uma multinacional em seu país de origem, deixando claro que procura uma transferência. Segundo ele, esse momento pode demorar, mas a ambição e o bom trabalho podem ajudar. Fluência na língua do país desejado também é uma dica de Entschev. Os profissionais que possuem uma proficiência no idioma passam à frente de qualquer outro candidato estrangeiro. Entidades como a Organização das Nações Unidas (ONU) não exigem apenas o inglês, mas também o francês ou outras de suas línguas oficiais, como árabe, chinês, espanhol, inglês e russo. Não só o idioma, mas também conhecer a cultura do país contribui. É importante se esforçar para se adaptar à realidade do novo país e dos códigos culturais do local. Por isso, a flexibilidade também conta muito na hora de ser escolhido em uma entrevista de emprego no exterior.




Veja também

Marinheiro de primeira viagem? Tire suas dúvidas viagens de cruzeiro

O que você precisa saber para o seu evento ser um sucesso

Reserva online